Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

11ª Bienal do Mercosul

  • Data:
    até
  • Local: Memorial do Rio Grande do Sul. Rua Sete de Setembro, 1020 - Porto Alegre - RS
  • Local: Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli. Praça da Alfândega - s/nº - Porto Alegre - RS
  • Exportar evento (.ics)
Site MG 5808
Memorial do RS (1º plano) e Margs abrigam exposições da mostra - Foto: Josiele Silva / Sedactel

Em sua 11ª edição, a Bienal de Artes Visuais do Mercosul abre para o público nesta sexta-feira (06), em Porto Alegre. A mostra, que fica em cartaz até o dia 03 de junho, tem como um de seus financiadores o Estado do Rio Grande do Sul, que através do Sistema Pró-cultura/Lei de Incentivo à Cultura (LIC) destinou R$ 1.6 milhão para patrocínio por meio de benefício fiscal do ICMS. Além do incentivo, que foi concedido em todas as onze edições, neste ano a Secretaria da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer (Sedactel) também cede espaço físico e tem acervo selecionado para a exposição.

A LIC é o mecanismo público do Rio Grande do Sul de fomento indireto para a cultura, que abre espaço para empresas patrocinarem eventos culturais abatendo o investimento do ICMS pago pelos gaúchos. Os projetos encaminhados são analisados tecnicamente pela Diretoria de Fomento e recebem parecer do Conselho Estadual de Cultura (CEC) antes de serem aprovados e terem a captação autorizada. Os custos cobertos são os mais variados, indo de profissionais da área cultural e equipe técnica de apoio até a instalação de obras de arte e material gráfico. Como investimento público em parceria com a iniciativa privada, o Sistema Pró-cultura é transparente e os projetos podem ser acessados no portal do Sistema Pro-cultura RS.

Números que sustentam

Além da LIC, a Bienal tem financiamento da Lei Rouanet, linha de incentivo do Ministério da Cultura do Governo Federal. Os sistemas podem trabalhar em conjunto e ampliam viabilidade de realização de eventos de grande porte. O impacto de uma mostra como a Bienal está mais do que na beleza ou provocação da arte contemporânea. Este ano a expectativa é de que 500 mil pessoas passem pelas cerca de 160 obras de 70 artistas e coletivos.

Em sua história de vinte anos e 10 edições, a Fundação Bienal, realizadora da mostra, já soma 5.435.341 milhões de visitas em 73 exposições diferentes de 1.425 artistas em 615 dias de mostra. São 4.597 obras expostas de forma gratuita, totalizando 214.908m² de espaços expositivos preparados, áreas urbanas e edifícios redescobertos e revitalizados. Sempre vinculada a uma programação educacional, acumula 1.262.658 agendamentos escolares.

Os 202 patrocinadores que já investiram no evento geraram mais de mil empregos diretos e indiretos por edição, além da formação de 1.832 jovens mediadores e realização de seminários, conversas com a comunidade, oficinas, formação de público e cursos para professores. No sítio da 11ª Bienal de Artes Visuais do Mercosul é possível conhecer todos os parceiros e informações detalhadas do evento.

Matérias vinculadas:

Acervo e equipamentos do Estado integram 11ª Bienal do Mercosul;

Locais

SEDACTEL