Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Plauto Cruz é homenageado com exposição, show e debate na CCMQ

Abertura acontece no dia 15 de novembro, no Jardim Lutzenberger

Publicação:

Plauto Cruz é natural de São Jerônimo e viveu até os 87 anos de idade
Plauto Cruz é natural de São Jerônimo e viveu até os 87 anos de idade - Foto: Achutti

Neste dia 15 de novembro (quarta-feira), o flautista Plauto Cruz (1929-2017) completaria 88 anos. E no seu aniversário, a Casa de Cultura Mario Quintana inaugura a exposição (Vi)Vendo Plauto Cruz, com abertura marcada às 19h, no Jardim Lutzenberger. A homenagem é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer (Sedactel).

A memória de Plauto é retratada a partir de fragmentos de fotografias, troféus, prêmios, honrarias e objetos afetivos que remetem à sua carreira. O projeto conta com a curadoria da arquiteta e artista visual Mandi Moreira e do músico e professor Paulinho Parada.

O interesse por reconstituir a obra e trajetória de Plauto partiu de Parada, amigo do homenageado. Ele iniciou sua pesquisa ao lado de Reginaldo Gil Braga, resultando no registro, na catalogação e na publicação de suas composições escritas em manuscritos inéditos, reunindo temas nunca tocados e gravados e peças que já faziam parte do repertório autoral.

Mandi Moreira, por sua vez, reconstituiu imagéticas afetivas que permeiam a vida e a obra de Plauto Cruz. Ela teve a ajuda dos filhos do flautista, Maria, Marlene, Juliana e Jairo. “Trata-se de uma pesquisa colaborativa, que utiliza como método a etnografia dentro da área de estudos conhecida como etnomusicologia, no qual contamos com o apoio do grupo de estudos Etnomus UFRGS”, explica Mandi.

Também no dia 15 de novembro, o Auditório Luiz Cosme sedia, às 18h, o debate e apresentação oral sobre a obra de Plauto, com Paulinho Parada e Reginaldo Gil Braga, Henrique Mann e convidados. Já no dia 16 de novembro (quinta-feira), às 19h, o Teatro Carlos Carvalho é palco do show (Vi)Vendo Plauto Cruz. Com direção de Paulinho Parada e Mandi Moreira, os flautistas Stefania Johnson Colombo, Ayres Potthoff e Pedrinho Figueiredo vão contar a trajetória de Plauto, com composições inéditas e de peças já gravadas. Eles são acompanhados pelos músicos Clarissa Ferreira (violino), Cebolinha (cavaco), Maicon Ouriques (pandeiro), Paulinho Parada (violão) e Rodrigo Fontoura Filé (violão 7 cordas).

Plauto Cruz nasceu em São Jerônimo, no dia 15 de novembro de 1929, falecendo em 28 de julho de2017. Se mudou para Porto Alegre ainda jovem, e na década de 1950 tocou em rádios com Elis Regina. Acompanhou e gravou discos com Lupicínio Rodrigues, Túlio Piva, Yamandu Costa e muitos outros nomes da música brasileira.

Serviço
Exposição (Vi)Vendo Plauto Cruz.
Abertura: 15 de novembro de 2017 (quarta-feira)
Horário: 19h
Local: Jardim Lutzenberger - 5º andar da CCMQ

Debate e apresentação oral sobre a obra de Plauto
Dia: 15 de novembro
Horário: 18h
Local: Auditório Luiz Cosme - 4º andar da CCMQ

Show (Vi)Vendo Plauto Cruz
Dia: 16 de novembro de 2017 (quinta-feira)
Horário: 19h
Local: Teatro Carlos Carvalho - 2º andar da CCMQ

Endereço: CCMQ - Rua dos Andradas, nº 736 - Centro Histórico - Porto Alegre/RS
Entrada gratuita

Locais

SEDACTEL